PROCESSO SELETIVO 2022 INSCREVA-SE

GRADUAÇÃO - BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

Agora, é necessário aguardar o MEC publicar a portaria de autorização no Diário Oficial

OBJETIVOS DO CURSO:

O Curso de Nutrição da FACULDADE AJES tem por objetivo formar profissional com visão generalista, com espírito investigativo, crítico, capaz de dominar as competências e habilidades de sua área de atuação, perceber a realidade em que está inserido em suas questões socioculturais, econômicas e ambientais; gerenciar o seu próprio conhecimento de forma permanente e autônoma; conhecimento abrangente em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual, capacitando-o para atuação profissional em Nutrição, tanto nos aspectos técnicos-científicos, quanto na formulação de políticas, e de se tornar agente transformador da realidade presente, na busca de melhoria da qualidade de vida; comprometido com os resultados de sua atuação, pautando sua conduta profissional por critérios humanísticos, compromisso com a cidadania e rigor científico, bem como por referenciais éticos legais; consciente de sua responsabilidade como educador, nos vários contextos de atuação profissional; apto a atuar multi e interdisciplinarmente, adaptável à dinâmica do mercado de trabalho e às situações de mudança contínua do mesmo.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Para que o objetivo geral seja atingido, busca-se estruturar o Curso sob o conceito de integração, com a abrangência das várias formas de atuação do exercício profissional, através dos seguintes objetivos específicos:

  • Desenvolver a capacidade crítica e multidisciplinar sobre os fatores relevantes para a prevenção, promoção, manutenção e recuperação da saúde de indivíduos ou grupos nos diferentes sistemas de atenção à saúde e complexidades, compreendendo os princípios de universalidade, equidade e integralidade.
  • Capacitar o estudante para atuar no processo de gestão de Unidades de Alimentação e Nutrição, utilizando os princípios da racionalidade, economicidade e sustentabilidade.
  • Fomentar o acesso ao estudante à pesquisa e a extensão nas diferentes áreas do conhecimento levando em consideração as problemáticas e potencialidades locorregionais.

PERFIL DO EGRESSO

O egresso formado pela  FACULDADE AJES terá uma formação generalista, humanista e crítica, capacitado a atuar em todas as áreas do conhecimento em que alimentação e Nutrição se apresentam fundamentais para prevenção, promoção, manutenção e recuperação da saúde de indivíduos ou grupos populacionais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. Para a elaboração deste eixo educacional, foram consideradas as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de graduação em Nutrição, por meio da Resolução CNE/CNS n° 5, de 7 de novembro de 2001, além da Lei n° 8234, de 17/09/1991, que regulamenta a profissão do Nutricionista. As Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino de Graduação em Nutrição definem os princípios, fundamentos, condições e procedimentos da formação de nutricionistas, estabelecidas pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, para aplicação em âmbito nacional na organização, desenvolvimento e avaliação dos projetos pedagógicos dos Cursos de Graduação em Nutrição das Instituições do Sistema de Ensino Superior.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

A formação do nutricionista tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais:

 1) Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

2) Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;

3) Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não-verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;

 4) Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de liderança, sempre tendo em vista o bem-estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;

 5) Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;

 6) Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.

A formação do nutricionista também tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades específicas:

  1. Aplicar conhecimentos sobre a composição, propriedades e transformações dos alimentos e seu aproveitamento pelo organismo humano, na atenção dietética;
  2. Contribuir para promover, manter e ou recuperar o estado nutricional de indivíduos e grupos populacionais;
  • Desenvolver e aplicar métodos e técnicas de ensino em sua área de atuação;
  1. Atuar em políticas e programas de educação, segurança e vigilância nutricional, alimentar e sanitária, visando à promoção da saúde em âmbito local, regional e nacional;
  2. Atuar na formulação e execução de programas de educação nutricional; de vigilância nutricional, alimentar e sanitária;
  3. Atuar em equipes multiprofissionais de saúde e de terapia nutricional;
  • Avaliar, diagnosticar e acompanhar o estado nutricional; planejar, prescrever, analisar, supervisionar e avaliar dietas e suplementos dietéticos para indivíduos sadios e enfermos;
  • Planejar, gerenciar e avaliar unidades de alimentação e nutrição, visando a manutenção e/ou melhoria das condições de saúde de coletividades sadias e enfermas;
  1. Realizar diagnósticos e intervenções na área de alimentação e nutrição, considerando a influência sociocultural e econômica que determina a disponibilidade, consumo e utilização biológica dos alimentos pelo indivíduo e pela população;
  2. Atuar em equipes multiprofissionais destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, implementar, executar e avaliar atividades na área de alimentação e nutrição e de saúde;
  3. Reconhecer a saúde como direito e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
  • Desenvolver atividades de auditoria, assessoria, consultoria na área de alimentação e nutrição;
  • Atuar em marketing de alimentação e nutrição;
  • Exercer controle de qualidade dos alimentos em sua área de competência;
  1. Desenvolver e avaliar novas fórmulas ou produtos alimentares, visando sua utilização na alimentação humana;
  • Integrar grupos de pesquisa na área de alimentação e nutrição;
  • Investigar e aplicar conhecimentos com visão holística do ser humano, integrando equipes multiprofissionais;
  • A formação do nutricionista deve contemplar as necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 CAMPO DE ATUAÇÃO

  • Unidade de Alimentação e Nutrição: alimentação escolar e alimentação do trabalhador (Alimentação coletiva).
  • Nutrição Clínica: hospitais, clínicas em geral, clínicas em hemodiálises, instituições de longa permanência para idosos e spa; ambulatórios; banco de leite humano (BLH); lactários/centrais de terapia nutricional; atendimento domiciliar.
  • Saúde Coletiva: políticas e programas institucionais; atenção básica em saúde; vigilância em saúde.
  • Docência: ensino, pesquisa e extensão (graduação e pós-graduação) e coordenação de cursos.
  • Indústria de Alimentos: desenvolvimento de produtos.
  • Nutrição em Esportes: clubes esportivos; academias e similares.
  • Marketing de Alimentos e Nutrição.